Comando do 4°Distrito Naval realiza atividades alusivas ao Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined offset: 1 em counter_get_browser() (linha 70 de /var/www/www3/sites/all/modules/counter/counter.lib.inc).

Vice-Almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho e a integrante da Orvam Maria Áurea

O Comando do 4° Distrito Naval (Com4°DN) promoveu no dia 28 de agosto, diversas atividades alusivas ao Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento, em parceria com a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR), o Hospital Naval de Belém (HNBe), a Sociedade Amigos da Marinha (Soamar) Pará, a Praticagem Barra do Pará, a Associação dos Terminais Portuários e Estações de Transbordo de Cargas da Bacia Amazônica (Amport) e a Organização Não-Governamental dos Ribeirinhos Vítimas de Acidente de Motor (Orvam).

A manhã começou com um dia de beleza para 22 mulheres vítimas de escalpelamento integrantes da Orvam. Com o propósito de resgatar a autoestima e a alegria de viver pós- acidente, as mulheres receberam serviços de maquiagem, manicure e design de sobrancelha.

O Comandante do 4º Distrito Naval, Vice-Almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho ressaltou : “O que essas mulheres sofrem não é só uma dor física, é uma dor psicológica que elas vão levar para o resto da vida. Infelizmente esses acidentes ainda acontecem, apesar de não ser tão comum, comparado com anos atrás. A intenção é extirpar esse tipo de acidente, que é característico dos estados do Pará e Amapá, em virtude do tipo de embarcações utilizadas nessas regiões.”

A Marinha realiza ações de prevenção e conscientização acerca do acidente durante todo o ano, por meio de palestras, distribuição de folders e instalação de coberturas de eixo em embarcações de forma gratuita. 

A Presidente da Orvam, Darci Lima afirmou: “esse tipo de acidente devasta completamente a mulher, tanto no aspecto social quanto psicológico. Por isso, esses serviços ajudam muito a fazê-la superar o trauma e a se inserir novamente na sociedade”

No período da tarde ocorreu uma palestra, sobre autoestima, proferida pela psicóloga do HNBe para as vítimas de escalpelamento apoiadas pela Orvam. Para ajudar na manutenção das perucas, foram doados de kits compostos de secadores de cabelo, toalhas e hidratantes para o couro cabeludo e outros brindes. 

No encerramento do evento, o Com4ºDN doou uma cobertura de eixo para Orvam com intuito de ajudá-la na divulgação de como prevenir facilmente o acidente de escalpelamento.

Mulheres integrantes da Orvam recebem tratamentos de beleza