Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” participa de Exercício Multinacional na África

A Marinha do Brasil, por meio do Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Araguari”, participará
do Exercício Multinacional “Obangame Express 2019”, realizado na África com a participação de
29 países. O navio desatracará nesta quarta-feira (6), da Base Naval de Natal.
A operação conjunta internacional tem o objetivo de capacitar militares de países da Costa
Oeste africana para a coordenação de ações contra crimes como pirataria, sequestro de pessoas,
tráfico de armas e drogas, pesca ilegal, entre outros.
Durante o exercício, também será avaliada a interoperabilidade, o comando e controle, e a
proficiência marítima dos países africanos em conjunto com os norte-americanos, europeus e sulamericanos.
Ao longo da comissão, de 6 de fevereiro a 9 de abril, o NPaOc “Araguari“ realizará visitas
operativas a Cabo Verde, Costa do Marfim, São Tomé e Príncipe, Angola e Ilha de Ascensão.
“African Partnership Station”
O “Obangame Express” faz parte do Programa “African Partnership Station” (APS), criado
para aperfeiçoar as habilidades das Forças Armadas africanas como parte de um compromisso de
longo prazo de todos os seus participantes, provenientes da África, dos EUA, da Europa e da
América Latina.
As atividades envolvidas na APS consistem em exercícios conjuntos, visitas a portos, cursos
práticos, treinamento profissional e extensão para a comunidade das nações costeiras da África. A
ideia do programa surgiu em 2006, durante a Conferência Ministerial de Benin, quando os líderes
africanos que representam todas as 11 nações do Golfo da Guiné concordaram em abordar a
governança marítima nos níveis nacional, regional e sub-regional.
Navio-Patrulha Oceânico “Araguari”
O Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” é um navio subordinado ao Comando do
Grupamento de Patrulha Naval do Nordeste (ComGptPatNavNE), Organização Militar sediada em
Natal, tendo como principal tarefa patrulhar a “Amazônia Azul”, área marítima de 4,5 milhões de
quilômetros quadrados que corresponde, em tamanho, à Amazônia terrestre. O navio foi construído
no Reino Unido e incorporado à Marinha do Brasil em 2013, possuindo capacidade de realizar
operações aéreas com aeronaves de médio porte e autonomia para atuar em operações de Busca e
Salvamento, patrulha e inspeção naval e auxílio a desastres.
Além do NPaOc “Araguari”, o Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Nordeste
possui outros seis navios subordinados: os Navio-Patrulha “Macau”, “Grajaú”, “Guaiba”, “Graúna”
e “Goiana”, e o Rebocador de Alto-Mar “Triunfo”.
Assessoria de Comunicação do Comando do 3º Distrito Naval
(84) 3216-3048
(84) 99957-7934