Navio Oceanográfico “Antares” (H-40) suspende do Porto de Maceió com doações para o Rio Grande do Sul

A Marinha do Brasil (MB) abre mais uma frente de apoio ao Rio Grande do Sul (RS), ao dar prosseguimento às ações que se encontram em desenvolvimento, no sentido de mitigar a situação de calamidade pública que se abateu sobre o Estado, em consequência das intensas chuvas ocorridas na região.

O Navio Oceanográfico (NOc) “Antares”, subordinado ao Grupamento de Navios Hidroceanográficos, partiu do Porto de Maceió, em Alagoas, na noite de ontem (12), com destino ao Porto de Rio Grande (RS), transportando 24 toneladas de itens arrecadados para doação à população gaúcha, afetada com fortes enchentes desde o fim de abril.

“O NOc ‘Antares’ encontrava-se regressando de uma comissão científica e foi acionado para o Porto de Maceió para compor o esforço que a Marinha vem empregando desde o dia 30 de abril. Após concluído o embarque das 24 toneladas de donativos, o Navio segue, agora, rumo ao Rio Grande do Sul”, explica o Capitão de Fragata Eduardo Pereira de Rezende, Comandante do H-40.

Nos dias que antecederam a partida do “Antares”, uma robusta operação foi acionada, tendo como ponto de origem a cidade de Fortaleza (CE). As ações, coordenadas a partir da sede do Comando do 3º Distrito Naval, em Natal (RN), tiveram a participação de mais de 120 militares da MB, além da sociedade civil organizada, e evidenciou a união de esforços e a capacidade de logística e mobilização, com a integração dos transportes nos modais terrestre e marítimo, desde a capital cearense, passando pelo Porto de Maceió, para embarque em Navio da MB, até a chegada da ajuda ao Porto de Rio Grande, no sul do país.

 

Campanhas de doação
Como fruto da operação conjunta com organizações da sociedade civil, como a Paróquia Nossa Senhora da Glória, sediada na capital cearense, foram arrecadadas 24 toneladas de doações, entre gêneros alimentícios, água, roupas, produtos de higiene pessoal, roupas de cama e cobertores. A Sra. Sthefany Muniz, empresária e coordenadora de uma das campanhas de arrecadação, reitera que “este esforço colaborativo aliviou, não só o sofrimento imediato dos afetados, como, também, reforçou a importância de parcerias entre o setor privado e as Forças Armadas em momentos críticos”

Logística e transporte terrestre
Três veículos de modal terrestre foram utilizados no apoio logístico para o transporte dos donativos. Em Fortaleza, com a coordenação local da Capitania dos portos do Ceará (CPCE) e apoio da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará, três caminhões, sendo dois da MB, foram carregados com o material arrecadado. O trajeto até Maceió contou, ainda, com o apoio do Centro de Intendência da Marinha em Natal, para abastecimento dos veículos da MB. Na oportunidade, as doações angariadas pelo Comando do 3º Distrito Naval, na capital potiguar, somaram-se aos donativos oriundos do Ceará.

Logística e transporte marítimo
Os veículos chegaram à capital alagoana entre o sábado (11), à noite, e o domingo (12), pela manhã. No mesmo domingo, à tarde, com o apoio de militares da Capitania dos Portos de Alagoas, todos os donativos foram transferidos para o NOc “Antares”. Após, realizadas as atividades de embarque de materiais, acondicionamento e adequação nos compartimentos internos, de forma a manter a estabilidade da embarcação, o Navio suspendeu, às 20h, rumo ao Sul do país, levando auxílio aos compatriotas sul riograndenses.

Diretoria de Hidrografia e Navegação
O NOc “Antares” está subordinado à Diretoria de Hidrografia e Navegação, a qual atua no apoio à população do RS, ainda, por meio do Serviço Meteorológico Marinho, que vem monitorando diariamente as condições meteorológicas no estado e do mar na região litorânea. Avisos de mau tempo vêm sendo emitidos, destacando a ocorrência de ventos fortes e ondas elevadas junto à costa, fundamentais para o planejamento logístico das operações navais em apoio às vítimas das enchentes.

Texto escrito com a colaboração do CF (T) Eduardo Braga dos Santos