Marinha do Brasil apresenta Grupamentos Operativos que vão atuar na segurança dos Jogos Olímpicos

Os Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil que vão compor o Grupo-Tarefa (GT) Terrestre para operar nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 foram apresentados, nesta quinta-feira (30), ao Coordenador de Defesa Setorial (CDS) Copacabana, Vice-Almirante Leonardo Puntel, em cerimônia realizada no Comando da Divisão Anfíbia, na Ilha do Governador (RJ).

A solenidade foi presidida pelo Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, Vice-Almirante Fuzileiro Naval Alexandre José Barreto de Mattos, que afirmou “Se houver necessidade durante as Olimpíadas, caso os órgãos de segurança pública esgotem sua capacidade de enfrentar algum tipo de ação, nós, como força de contingência, iremos participar. “

O evento marcou a passagem de comando dos militares que irão atuar como Força de Contingência nos Jogos Olímpicos e que integram o Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra (ComFFE). A partir de agora e até o fim dos jogos, estarão sob o controle operativo do CDS Copacabana.

Na cerimônia, foram exibidos os meios operativos (ao fundo) que serão utilizados, como 170 viaturas operativas, 11 viaturas blindadas Piranha e dois Carros Lagarta Anfíbio (ClAnf) Esses militares também conduzirão ações de Enfrentamento ao Terrorismo e atuarão na defesa contra eventuais ataques Nucleares Biológicos Químicos e Radiológicos e de desativação de artefatos explosivos. “A Marinha do Brasil está muito bem preparada. Nesses últimos anos, a Marinha vem realizando adestramentos e exercícios.” disse o Almirante Puntel.

O CDS Copacabana é o órgão Coordenador da Marinha responsável por apoiar as forças de segurança pública do Rio de Janeiro na Zona Sul e na Zona Portuária, em caso de Garantia da Lei e da Ordem, por determinação da Presidência da República.

A partir deste dia até o término das Olimpíadas, o GT Terrestre e o Centro de Coordenação Tático Integrado (CCTI), que juntos somam cerca de 2.700 militares, vão ficar sob o controle operativo do CDS de responsabilidade da Marinha do Brasil.

Nos locais de responsabilidade da Marinha, vão acontecer as competições de vôlei de praia, triatlo, ciclismo de estrada e maratona aquática (Copacabana); vela olímpica (Marina da Glória); remo e canoagem (Lagoa Rodrigo de Freitas).

Imagem: 
Dia: 
30
Mes: 
06
Ano: 
2016