Comandante da Marinha participa do Seminário de Defesa Nacional


Comandante da Marinha durante palestra

O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, foi um dos palestrantes do Seminário de Defesa Nacional, que ocorreu nesta sexta (13), em Brasília (DF). Foram realizadas, também, apresentações pelo Ministro da Defesa, Fernando Azevedo; pelo Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol; e pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Na ocasião, o Almirante Ilques falou sobre o Plano Estratégico da Marinha, que trata de ações a médio e longo prazos. “A grande novidade é que tiramos ele das grandes prateleiras secretas e ultrassecretas para colocarmos à disposição da sociedade brasileira. O documento está disponível no nosso site e é ostensivo”, disse.

Os Programas Estratégicos da Marinha também foram tema da palestra. O Almirante Ilques afirmou que o central e o mais importante é o “Capacitação de Pessoal”. “Um marinheiro, um fuzileiro naval, um servidor civil cada vez mais capacitado será a base da Marinha do futuro, que deixa de ser analógica para tornar-se cada vez mais digital”.

O Comandante da Marinha destacou a relevância do Programa Nuclear da Marinha, do Programa de Desenvolvimento de Submarinos e do Programa Classe Tamandaré para a Defesa do País.

Também falou sobre o desenvolvimento do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, ao lado das Forças Armadas e outros órgãos.

Ao final, enfatizou a importância do evento. “É essencial que, a partir dessa interação que está sendo aprofundada pelas Forças Armadas, a sociedade brasileira participe conosco com críticas construtivas”.

O evento abordou os temas de Defesa, com foco na Política Nacional de Defesa (PND), Estratégia Nacional de Defesa (END), Livro Branco de Defesa Nacional (LBDN) e Programas Estratégicos das Forças Armadas. O objetivo foi ampliar a difusão das ações e atividades planejadas e realizadas pelo Ministério da Defesa, pelas Forças Armadas e por parceiros institucionais do setor de Defesa. Também buscou manter o relacionamento com os setores estratégicos de interesse e promover o debate e a participação da sociedade brasileira em assuntos de Defesa.