Banco Nacional de Dados Oceanográficos

O que é?

A Marinha, por meio da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), é a Instituição Nacional que tem por função promover e coordenar a participação do Brasil nas atividades da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) relacionadas com os Serviços Oceânicos e Mapeamento Oceânico. O Banco Nacional de Dados Oceanográficos (BNDO), por sua vez, surgiu com a aprovação do Decreto de 5 de janeiro de 1994 como um Centro Depositário da COI, para auxiliar a DHN a gerir os dados que estão sob a sua guarda e trata-se do Centro Nacional de Dados Oceanográficos do Brasil.

A Organização Militar responsável pela operação do BNDO é o Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), e as suas atividades estão especificadas no Artigo 4º do referido Decreto, a saber:

  • obter, receber, analisar, verificar a coerência dos dados recebidos, organizar, controlar, arquivar e disseminar dados oceanográficos;
  • manter intercâmbio de dados oceanográficos com as instituições nacionais e estrangeiras congêneres no âmbito da COI;
  • manter acervo bibliográfico das publicações e documentos da COI, para difusão à comunidade científica nacional;
  • coordenar, controlar e supervisionar, com a participação do Ministério da Ciência e Tecnologia, os programas nacionais de obtenção de dados oceanográficos.

Acervo

Os dados e informações abertos produzidos ou mantidos e geridos pela Diretoria de Hidrografia e Navegação estão descritos na Portaria n°13/2018 da Diretoria de Hidrografia e Navegação.
O BNDO tem cadastrado em sua base as informações e os dados oceanográficos fornecidos por organizações nacionais e estrangeiras, oriundo de comissões realizadas por navios da Marinha Brasileira e Mercante, pela comunidade científica nacional e por navios estrangeiros em águas sob jurisdição brasileira por força do Decreto 96.000, de 02 de maio de 1988. É através do envio dos dados resultantes das pesquisas oceanográficas realizadas por instituições nacionais aos Centros Mundiais, que o BNDO contribui para o programa Internacional de Intercâmbio de Informações e Dados Oceanográficos (IODE) da COI, além de divulgar as pesquisas nacionais em nível mundial.Desta forma, o BNDO enfatiza a necessidade das instituições ligadas às ciências do mar fornecerem os dados resultantes de tais esforços, pois isto facultará ao País uma participação mais ativa e eficaz no programa IODE e enriquecerá o acervo nacional de dados oceanográficos.

Missão de um Centro Nacional de Dados Oceanográficos

Os avanços nas ciências e tecnologias marinhas depende de forma significativa da eficiência do fluxo de dados e informações dos coletores aos vários usuários de dados. O principal propósito de um Centro Nacional de Dados Oceanográficos (do inglês, NODC) é fornecer dados e informações de uma forma utilizável para a comunidade de "usuários secundários", ou seja, para indivíduos ou organizações na nação que têm ou terão necessidade
de utilização, após os dados servirem aos propósitos iniciais para os quais foram coletados.

Isso requer esforços durante a coleta, controle de qualidade, processamento, sintetização, disseminação e preservação de dados gerados por instituições nacionais e internacionais. O gerenciamento de dados pode ser resumido da seguinte forma:

  • recebimento de dados de programas nacionais, regionais e internacionais de coleta de dados oceanográficos;
  • verificação da qualidade dos dados (usando padrões acordados);
  • garantir a preservação a longo prazo dos dados e informações associadas necessários para a sua correta interpretação; e
  • disponibilizar dados, em âmbito nacional e internacional.