Marinha do Brasil promove “Um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro” para pessoas com deficiência

     O Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) abriu as portas, no sábado, 11 de maio, para crianças e adultos com deficiência vivenciarem “Um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro”. O evento, que já está em sua 5ª edição e faz parte do calendário oficial de aniversário do CFN, aconteceu no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), na Ilha do Governador – RJ.

     Promovido pela Marinha do Brasil, em parceria com o Instituto Nacional de Surdos (INES), o Projeto Special Sports Kids e os grupos Mundo Azul e Compartilha, o evento contou com a participação de cerca de 700 pessoas, sendo 250 crianças, jovens e adultos com deficiência. Na ocasião, pais e filhos se divertiram em atividades como oficinas de camuflagem e instrumentos musicais, passeio em viaturas militares, demonstração de cães militares, esportes, pintura, entre outras.

    A Banda Marcial do CFN, o Pelotão de Ordem Unida Silenciosa e o Fuzibossa realizaram apresentações especiais para os participantes, que também receberam brindes na ocasião. O público pôde, ainda, visitar mostruários para conhecer instrumentos utilizados na Marinha e até mesmo entrar em viaturas blindadas e helicóptero.

    Os irmãos Lara e Enzo estiveram no evento acompanhados da mãe, Selma das Neves de Moraes, que falou sobre a grande diferença que a iniciativa faz na vida das crianças com deficiência. “Uma coisa é eles verem na televisão, outra completamente diferente é terem a oportunidade de estar aqui, vivenciar essas novas experiências, o que acaba contribuindo bastante para o amadurecimento deles”, salientou.

     O evento “Um Dia de Fuzileiro Naval” teve sua primeira edição em 2017 e foi voltado para pessoas com autismo. Devido ao grande sucesso entre o público-alvo, em 2018 ganhou três edições e passou a atender pessoas com deficiências em geral. A novidade este ano é que passou a abranger a Força como um todo, demonstrando, além da rotina de um Fuzileiro Naval, o cotidiano do Marinheiro.

     De acordo com o Comandante do CIASC, Contra-Almirante (FN) Renato Rangel Ferreira, Organizações Militares espalhadas por todo o país devem receber o projeto este ano. “A mesma Marinha que protege a Amazônia Azul, que protege as nossas águas, também cuida da nossa gente e tem um grande compromisso com a responsabilidade social”, destacou.