Marinha do Brasil assina protocolo de intenções com Academia Brasileira de Letras

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: networks em theme_social_share_links() (linha 86 de /var/www/www3/sites/all/modules/social_share/include/social_share.theme.inc).

     Levar um pouco da cultura brasileira para outros países e difundir conhecimento ao redor do mundo: esses são os principais objetivos do protocolo de intenções assinado pela Marinha do Brasil (MB), representada pelo Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Paulo Cezar de Quadros Küster, e pela Academia Brasileira de Letras (ABL), na tarde do dia 17 de julho.

     A solenidade foi realizada na sede do Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, no Centro do Rio, e também contou com a presença do Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra (FN) Alexandre José Barreto de Mattos; do Presidente da Academia Brasileira de Letras, Marco Lucchese; e do Comandante do Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, Contra-Almirante (FN) Carlos Chagas Vianna Braga.

     A parceria tem como propósito incentivar a difusão do conhecimento para além dos limites do território do Brasil, permitindo que o país leve um pouco da cultura brasileira à população de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste - países integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) -, bem como para algumas embaixadas brasileiras na Europa, desde que não implique em desvios das derrotas dos navios da MB.

     Para o Presidente da ABL, a parceria representa mais do que um trabalho diplomático, mas a difusão de uma “cultura da paz” ao redor do mundo.

     - São duas instituições que se completam mutuamente e se enriquecem. Os senhores trabalham com um conhecimento muito profundo dessa cultura da paz, com todos os seus desafios. Eu sou um professor, também trabalho a cultura da paz, quando dou as minhas aulas, quando visito prisões -, disse ele, que expressou sua gratidão à Marinha do Brasil pelo acordo.

     - Hoje estou aqui não só como presidente da ABL, mas como brasileiro, como ser humano, que está descobrindo a riqueza da Marinha e tudo o que ela tem feito no campo das ações sociais. A Marinha está cumprindo muito bem seu papel e isso eu falo com grande orgulho -, elogiou.

     O Comandante de Operações Navais também demonstrou entusiasmo diante da parceria e destacou que a educação deve ser prioridade na construção de um mundo melhor. O Almirante Küster lembrou que o Corpo de Fuzileiros Navais já tem uma parceria antiga com a ABL, por meio do Concurso de Crônicas, que acontece a cada dois anos e visa ao incentivo da leitura e da educação nas escolas públicas do Rio de Janeiro.

     - Estamos muito felizes, porque uma das tarefas da Marinha do Brasil é contribuir para o desenvolvimento do país como um todo. E esse acordo é mais um passo em direção à difusão da leitura, do conhecimento e do progresso do Brasil e do mundo -, concluiu.