Marinha do Brasil firma convênio com Comitê Paralímpico Brasileiro

     “Um marco para o esporte paralímpico brasileiro”, assim o Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra (FN) Alexandre José Barreto de Mattos, definiu a assinatura de convênio firmado entre a Marinha do Brasil e o Comitê Paralímpico Brasileiro, na tarde do dia 28 de junho, na sede do Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Centro do Rio.

     O acordo de cooperação entre as instituições tem como objetivos capacitar o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN) para se tornar um centro de referência em treinamento paralímpico; habilitar e qualificar treinadores paralímpicos; detectar e desenvolver novos talentos esportivos para o alto rendimento; bem como realizar no CEFAN competições paralímpicas.

     O Almirante Alexandre enfatizou, em seu discurso, que as áreas militares são de propriedade da sociedade como um todo e, por isso, devem ser exploradas de forma a oferecer um retorno positivo a essa sociedade. E a assinatura desse convênio, segundo ele, “é uma forma muito nobre de se aproveitar um espaço com tantas possibilidades”.

     - Essa será uma parceria de sucesso, pois o CEFAN tem instalações de alto nível e estrutura adequada para atender os atletas paralímpicos. Precisamos mostrar às pessoas que é possível trabalhar fazendo o bem. Aproveitar momentos como esse, em que pessoas de setores diferentes, com necessidades diferentes, conseguem se unir e realizar ações que possam fazer a diferença, é levar um pouco de esperança à sociedade -, salientou.

     O 2º Vice-Presidente do Comitê Paralímpico, Ivaldo Brandão, também revelou estar otimista com a parceria.

     - Com a assinatura desse convênio, estamos plantando as primeiras sementes de um trabalho importante em uma sociedade tão necessitada de boas ações. Esse programa tem todos os requisitos para ser referência no Brasil inteiro -, disse.

     De acordo com o Presidente da Comissão de Desportos da Marinha e Comandante do CEFAN, Contra-Almirante (FN) Pedro Luiz Gueiros Taulois, o propósito da parceria é estimular a inclusão social e fomentar a prática desportiva no campo paralímpico.

     - Essa assinatura é um divisor de águas, em especial para o CEFAN, pois a partir desse convênio nós ampliamos as possibilidades nas tratativas e no aperfeiçoamento desse treinamento, permitindo às instituições trabalharem na descoberta de novos talentos, entre jovens e adultos portadores de necessidades especiais, para inserção no desporto paralímpico de alto rendimento. Portanto, hoje é um dia de conquista e de comprometimento de ambas as instituições com esse propósito maior de fomentar o desporto paralímpico nacional -, concluiu.