Corpo de Fuzileiros Navais comemora 210 anos

     “Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, comemoremos os 210 anos de nossa virtuosa existência. Que possamos conservar o espírito de corpo – esse sentimento de pertencer a algo maior do que a própria individualidade –, que nos é tão característico, e dar continuidade, com coragem, tenacidade e determinação, ao trabalho conduzido pelos homens e mulheres que hoje constituem o Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil. Estamos e estaremos sempre prontos para o cumprimento das missões que nos forem confiadas”.

     Estas foram algumas das palavras proferidas pelo Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais durante leitura da Ordem do Dia alusiva ao aniversário de 210 anos do Corpo de Fuzileiros Navais, celebrado em 7 de março. A data foi lembrada com uma cerimônia promovida pelo Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN) na Fortaleza de São José da Ilha das Cobras, Centro do Rio.

     Presidida pelo Ministro de Estado da Defesa, Joaquim Silva e Luna, a solenidade contou com a presença do Comandante da Marinha; do Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais; de antigos Ministros e antigos Comandantes da Marinha; de membros do Almirantado; de antigos Comandantes-Gerais do Corpo de Fuzileiros Navais; entre outras autoridades civis e militares. Também prestigiaram a cerimônia o Comandante da Infantaria de Marinha da Armada da República da Colômbia e o Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra do Comando Sul dos Estados Unidos da América.

     A cerimônia marcou a entrega da medalha Mérito Anfíbio em reconhecimento aos militares que, em exercícios e operações, distinguiram-se pela exemplar dedicação e pelo aprimoramento de sua condição de combatente anfíbio. Foram agraciados cerca de 170 militares com quatro âncoras em ouro (1.200 dias de operação e 6.500 dias de tropa); quatro âncoras em prata (1 mil dias em operação e 6.500 dias em tropa); ou quatro âncoras em bronze (800 dias de operação e 5.500 dias de tropa). No evento, foi homenageado, ainda, o Cabo Fuzileiro Naval de Infantaria Renan Martins Takiya, eleito Fuzileiro Padrão 2017.

     O Ministro da Defesa parabenizou o Corpo de Fuzileiros Navais pelos 210 anos, falou sobre suas expectativas à frente da pasta e ressaltou a importância de as Forças Armadas trabalharem em conjunto.

     “Ao comemorar, hoje, os 210 anos do Corpo de Fuzileiros Navais, uma tropa das mais aguerridas e altamente preparada, estamos celebrando também nossas tradições, nossos valores, nossas histórias. Entendo que a maior força das nossas Forças é nossa gente. E é em torno dessa força que queremos investir todos os nossos esforços, valorizando sua proteção social, valorizando sua capacidade, criando condições para que possam trabalhar com segurança, com dignidade, protegendo a si próprios e à sua família”, disse.

     O Comandante da Marinha também elogiou a trajetória dos Fuzileiros Navais e ressaltou que são um exemplo a ser seguido.

     “São 210 anos de abnegação, de comprometimento, de heroísmo, de sacrifício, de muito trabalho pela pátria e a certeza de que, vendo os Fuzileiros Navais, que são brasileiros como nós, renovamos a esperança no futuro do país. Porque eles são dos melhores brasileiros que nós temos e são exemplo para os demais, por tudo o que são e por tudo o que procuram fazer pela pátria, por toda sua dedicação. Parabéns aos Fuzileiros Navais, que são o nosso orgulho. Tenho certeza de que o Brasil inteiro hoje comemora essa data”.