ComGerCFN inaugura XXII Salão de Artes Plásticas do Corpo de Fuzileiros Navais

     O Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais inaugurou, nesta quarta-feira, 1º de novembro, o XXII Salão de Artes Plásticas do Corpo de Fuzileiros Navais, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), no Centro do Rio de Janeiro. A mostra reúne obras com os temas “O Corpo de Fuzileiros Navais” e “O Mar”, e ficará exposta até o dia 12 de novembro no MNBA. No dia 22 de novembro, a exposição segue para o Museu Naval, no Centro do Rio, onde permanece até 14 de janeiro de 2018.

     As obras agraciadas com o Prêmio “Hors Concours”, Prêmio CFN, Prêmio CFN “O MAR” e Prêmio Destaque passarão a fazer parte do acervo do Museu do CFN. Na categoria prêmio “Hors-Concours”, a escultura do Terceiro-Sargento Thiago Fernandes da Fonseca foi julgada como a melhor obra dos artistas plásticos sobre o tema “O CFN”. O prêmio Destaque foi para o desenho “L´Union Fait la Force – Haiti IV”, do Terceiro-Sargento Joiner Martins da Silva. Já o artista José Gomes Amorim Junior levou o prêmio CFN “O Mar” com a pintura “Rio de Janeiro”. O prêmio CFN ficou com o artista Afonso Carlos Gusmão Moreira Fernandes, com a pintura “Aqui Estamos para Defender a Pátria”.

     De acordo com o Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, o Salão de Artes Plásticas do CFN tem como propósito celebrar a arte e a cultura, aspectos fundamentais para uma sociedade mais ética, honrada e sadia.

     - Por meio deste Salão, conseguimos preservar nossa cultura, nossas tradições e o que faz bem para alma e o coração. O desenvolvimento de nosso país começa pela arte, pela solidariedade e por atuarmos a cada dia em prol do bem comum -, destacou o Almirante de Esquadra (FN) Alexandre.

     O Salão de Artes Plásticas do CFN tem como propósito estimular e difundir manifestações das artes plásticas, contando com as categorias “artistas” e “artistas com deficiência”. Dentre os participantes, estão artistas da Marinha do Brasil e da comunidade em geral, inscritos na Sociedade Brasileira de Belas Artes e no Museu do Corpo de Fuzileiros Navais, além de membros da Associação Brasileira de Pintores com a Boca e os Pés (ABPB).