Heráldica

 

            

 

 

 

 

 

 

 Descrição

Num escudo boleado, encimado pela coroa naval e envolto por elipse feita de cabo de ouro e terminado em nó direito, campo de azul com uma âncora filetada de preto sobre o caduceu de Mercúrio, ambos de ouro e passados em aspa. Em chefe de verde, a silhueta de barco a vapor, símbolo da navegação de época, em metal prata, no cantão no meio do chefe, a navegar num ondado, de ouro, a carregar três duplas de tronco de árvores unidos, na sua cor.

 

 Explicação

No campo de azul, o caduceu de Mercúrio, filho de Júpiter e Deus do Comércio, simboliza as relações comerciais mantidas entre os povos desde a mais remota antiguidade; a âncora, sobrepondo-se à insígnia daquela divindade mitológica, alude à vigilância e a proteção da Marinha ao tráfego fluvial comercial, expressão do desenvolvimento e da expansão daquelas atividades. No chefe de verde, alusivo à localização da Organização Militar no interior do país, encena as florestas que recobrem o Estado de Rondônia. A faixa ondada, de ouro, alude ao Rio Madeira, principal hidrovia sob a jurisdição da Capitania e, a silhueta do barco, ao centro, remete às primeiras embarcações à vapor que navegaram nesta hidrovia; rememorando o Navio Pirajá, primeiro navio da Marinha de Guerra a singrar pela região em meados do século XIX, bem como os barcos Guajará e Inca que deram início à exploração fluvial comercial naquela região.