Perguntas frequentes

Que tipo de imóveis podem ser financiados?

Imóveis residenciais, novos ou usados, de alvenaria, em boas condições de habitabilidade e de conservação. Podem ser financiados também os situados em regiões urbanas, concluídos e com "habite-se", livres e desimpedidos de ônus e desde que atendam aos nossos parâmetros de aceitação. As avaliações são analisadas regionalmente.

Não serão concedidos financiamentos para aquisição de unidades autônomas em edificações residenciais transitórias e coletivas, que sirvam à finalidade de hospedagem ou residência temporária, como hotel-residência ou quarto de hotel.

O que é "habite-se"?

É o documento fornecido pela prefeitura local dando autorização para a habitabilidade do imóvel, de acordo com o projeto da obra apresentado anteriormente.

O imóvel precisa ter o "habite-se"?

Sim. É imprescindível a autorização para se morar no imóvel para que o crédito possa ser concedido. Porém, só o "habite-se" não é suficiente; é necessário que esteja averbado na matrícula do imóvel.

Até quanto a renda pode ser comprometida?

Os encargos do financiamento comprometerão no máximo até 30% da renda familiar bruta comprovada e ficarão condicionados, também, à existência de Margem Consignável (MC) compatível para desconto em Bilhete de Pagamento (BP).

O que é averbação?

É um feito à margem da matrícula do imóvel existente no cartório imobiliário competente de sua circunscrição, mencionando possíveis alterações ou ocorrências em sua descrição. Exemplo: alterações no nome da rua, no número, qualificação, etc.

O que é ITBI?

É o imposto de transmissão de bens imóveis, normalmente pago pelo comprador à prefeitura. O percentual corresponde, na maioria dos municípios, a 2% do valor de avaliação do imóvel, entretanto, algumas prefeituras praticam percentuais diferentes.