Neto do Almirante Castro e Silva doa à BACS fotos e documentos

Família faz doação de, Livro de Recordações do Saudoso Almirante Castro e Silva durante sua Passagem pela Marinha Americana

 

O Comandante da Base Almirante Castro e Silva, CMG Baracho, recebeu das mãos do senhor Luiz Carlos, neto do Almirante Castro e Silva, um livro que data da II Guerra Mundial sobre recordações e experiências vividas pelo saudoso Almirante durante sua passagem pela US Navy (Marinha Americana).

José Machado de Castro e Silva em 1895 ingressou na Escola Naval, em 1915 assumiu o comando da Flotilha de Submersíveis e foi diretor da Escola de Submersíveis. Castro e Silva, na condição de comandante do EMA, foi importante negociador com o chefe da missão naval norte-americana que resultou na adoção de um documento intitulado Cooperação e Acordo, redigido e aprovado pelo Departamento de Marinha dos Estados Unidos desde novembro de 1940. Em agosto de 1941 Castro e Silva deixou o EMA por ter sido nomeado ministro do Supremo — hoje Superior — Tribunal Militar (STM), do qual tornou-se vice-presidente em 5 de janeiro de 1942. Em maio de 1943, representou a Marinha brasileira em reunião realizada nos EUA entre todos os chefes de estados-maiores das armadas do continente.

Em sua homenagem, a base da Flotilha de Submarinos da Marinha, foi batizada em 1946 como Base Almirante Castro e Silva.

 

Fontes: CORRESP. SERV. DOC. GER. MAR.; CORRESP. SUP. TRIB. MILITAR; FRANCO, A. Estadista; LAGO, L. Conselheiros; MIN. MAR. Almanaque (1941); SERV. DOC. GER. MARINHA; SILVA. H. 1938; SILVA, H. 1942.