Início

Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A.

PTCAA

Voltar
01/02/2019 - 14:02

    Amazul homenageia participantes do Programa de Transferência do Conhecimento Antes da Aposentadoria

    A Amazul promoveu nos dias 29 e 31 de janeiro solenidade para homenagear e expressar gratidão a 20 empregados  que, após três décadas de dedicação ao Programa Nuclear da Marinha, estão deixando a empresa por meio do Programa de Transferência do Conhecimento Antes da Aposentadoria (PTCAA). Nos eventos organizados pela Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas no auditório central do Centro Industrial Nuclear de Aramar (dia 29), em Iperó, e na sede da Amazul (dia 31), em São Paulo, os empregados homenageados receberam os cumprimentos do diretor-presidente Ney Zanella dos Santos, do diretor de Gestão do Conhecimento e de Pessoas, Luís Antônio Rodrigues Hecht, do diretor Técnico e de Operação Luciano Pagano, e de colegas e familiares.
    Eles também participaram de uma dinâmica motivacional para refletir sobre suas conquistas ao longo da vida e seus planos para o futuro.
    Desde junho de 2018, já foram desligados 44 de 115 empregados veteranos que aderiram ao PTCAA, programa que visa à renovação dos quadros da empresa com a preservação do capítal intelectual da empresa.


Evento na sede da Amazul reuniu homenageados lotados no CTMSP

No compasso da história
    "Faço 70 anos em julho, mas na minha cabeça ainda sou moleque. Não tenho medo de encarar novos desafios", afirma o engenheiro Carlos Roberto Gomes do Amaral, 35 anos de empresa, que trabalhava na Divisão de Engenharia de Implantação Civil, em Aramar. Ele participou do processo de escolha da área onde seria construído o Centro Experimental Aramar na década de 1980, lembra da primeira terraplenagem para instalação do Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica (Labgene) e conta que jogava futebol na área hoje ocupada pelo reator nuclear do Ipen, em São Paulo. Mais recentemente, ministrou palestras para os profissionais que participam hoje do empreendimento do Reator Multipropósito Brasileiro.
    Djair Robbles Arine, que trabalhava no Laboratório Radioecológico (Lare) desde 1988, onde era encarregado da divisão Análise e Ensaios, adorou a cerimônia em Iperó, principalmente por ter permitido a presença de familiares. A esposa e os dois filhos – um deles é físico e também trabalha no Lare -  participaram do evento. “Tenho muito orgulho de ter participado desse projeto, que é uma conquista da Marinha e da sociedade.” E deixou uma mensagem para os mais novos. “Nunca deixem de aprender. Sempre dá para evoluir. E é importante nunca perder o companheirismo.”
    "Este evento foi uma oportunidade de congraçamento. É um momento de reflexão e transição para um novo ciclo da vida", comentou o engenheiro naval Luiz Antonio Abdalla de Moura, de 71 anos, que falou em nome dos colegas durante a solenidade na sede da Amazul. Luiz Antonio, 55 anos dedicados à Marinha e 27 na Emgepron e Amazul, chegou ao CTMSP em 1991 para ser gerente de projeto do submarino nuclear. Foi chefe do Departamento Mecânico e Naval e, durante 11 anos, superintendente técnico do CTMSP.
    Participou de eventos decisivos como a redação do acordo de transferência de tecnologia com a França para construção de submarinos. Mais recentemente, atuou no projeto do RMB. "É um projeto tão bonito como o do submarino de propulsão nuclear", comentou. Fora da empresa, ele planeja descansar mais, viajar mais, ler mais e continuar dando aulas de engenharia e gestão ambiental na Universidade de São Paulo, onde é professor há 32 anos.


Empregados, colegas e familiares participaram do evento em Iperó

 

Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A.

Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1.847
CEP 05581-001 – Butantã – São Paulo – SP

TELEFONES

CONSULTE AQUI