Realizada Aula Inaugural do primeiro Curso de Inteligência Artificial Aplicada a Sistemas Militares do País

Leia Mais

Realizada Aula Inaugural do primeiro Curso de Inteligência Artificial Aplicada a Sistemas Militares do País

Iniciativa pioneira é resultado de parceria entre a Marinha e a FGV
02/02/2024
Primeiro-Tenente (T) Ederson Soares
Rio de Janeiro, RJ
Teve início, nesta semana, o primeiro curso de Inteligência Artificial (IA) Aplicada a Sistemas Militares ministrado no Brasil. A iniciativa pioneira é resultado de uma parceria entre a Marinha do Brasil (MB) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).
O Curso de Pós-Graduação Lato Sensu (MBA) em “Inteligência Artificial Aplicada a Sistemas Militares” é destinado aos Oficiais-Alunos do Curso de Aperfeiçoamento Avançado de Oficiais do Corpo de Fuzileiros Navais (C-ApA-CFN). O currículo do curso, especialmente voltado para as aplicações militares, terá um total de 360 horas e abordará temáticas que auxiliarão os Oficiais no desenvolvimento de habilidades analíticas e de pensamento crítico, melhoria da compreensão do ambiente operacional e automatização de tarefas, habilidades fundamentais no processo transformativo, que avança a passos largos em todo o mundo.
 
A aula inaugural foi ministrada nesta quarta-feira, 31 de janeiro, na FGV, pelo professor doutor Alexandre Rocha Violante, Doutor em Estudos Estratégicos pela Universidade Federal Fluminense e Capitão de Mar e Guerra da reserva da Marinha. “A produção do saber científico e tecnológico, um aspecto fundamental na construção das nações modernas, está intrinsecamente relacionada à Segurança e Defesa Nacional. Essa evolução é contínua, e todo desenvolvimento tecnológico tem uma inter-relação acadêmica entre civis e militares, que deve ser a mais democrática e republicana possível, para que toda a sociedade ganhe com isso”, destacou o Professor Alexandre.
 
“A parceria com a FGV é uma importante conquista, que seguramente trará resultados significativos para o Corpo de Fuzileiros Navais. A expectativa é que os alunos aproveitem ao máximo essa oportunidade de estudar esse tema de absoluta relevância. A inteligência artificial é uma realidade cada vez mais impactante nas capacidades militares dos principais atores mundiais e a Marinha do Brasil está atenta a isso”, afirmou o Comandante do Pessoal de Fuzileiros Navais, Vice-Almirante Pedro Gueiros Taulois.
 
O C-ApA-CFN visa aprimorar os conhecimentos científicos, tecnológicos e doutrinários dos militares para o exercício operativo de cargos e funções em Estados-Maiores de Unidades e Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais, com ênfase no caráter expedicionário das Forças de Fuzileiros Navais. O objetivo é adequar a capacitação à velocidade da evolução tecnológica e doutrinária no nível tático de condução da guerra.
 
Conhecimento científico e tecnológico está relacionado à Segurança Nacional - Imagem: Sargento Alisson
Agência Marinha de Notícias