Operação Ágata Fronteira Norte: Marinha participa de ação que prendeu 13 garimpeiros em atividade ilegal

Leia Mais

Operação Ágata Fronteira Norte: Marinha participa de ação que prendeu 13 garimpeiros em atividade ilegal

A ação contou com agentes da Polícia Federal, IBAMA e demais órgãos de segurança pública
21/07/2023
Primeiro-Tenente (RM2-T) Vanessa Mendonça Silva
Boa Vista, RR

Militares da Marinha do Brasil (MB) participaram, nos dias 20 e 21 deste mês, de ações de repressão ao garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima, que resultaram na prisão de 13 garimpeiros e na neutralização da pista de pouso que provia apoio logístico ao garimpo conhecido como “Rangel”, permitindo, assim, a redução dos danos ambientais causados por aquela atividade ilícita na região.

Os militares atuaram em conjunto com o Exército Brasileiro (EB), Força Aérea Brasileira (FAB), agentes do IBAMA e da Polícia Federal, com o apoio de aeronaves da MB e da FAB.

Na ação, foram destruídas três embarcações, dez motores, três acampamentos, dois quadriciclos e uma placa de energia solar. Os detidos foram trazidos para Boa Vista e entregues à Polícia Federal.

A Operação Ágata Fronteira Norte é uma operação conjunta coordenada entre Órgãos de Segurança Pública, Agências e Forças Armadas, estabelecida pelo Decreto Nº 11405, de 30 de janeiro de 2023, alterado pelo Decreto Nº 11575, de 21 de junho de 2023.

 

Galeria de fotos: 
  • Militares entregaram os detidos à Polícia Federal
  • Material utilizado no garimpo ilegal foi identificado e destruído
Agência Marinha de Notícias