Navios-Veleiros “Cisne Branco“ e “Amerigo Vespucci” se encontram no litoral do RJ

Leia Mais

Navios-Veleiros “Cisne Branco“ e “Amerigo Vespucci” se encontram no litoral do RJ

Encontro dos dois navios mais bonitos do mundo permitiu exercícios de manobras táticas
21/10/2023
Primeiro-Tenente (RM2-T) Leonardo Trindade
A bordo do Navio-Veleiro “Cisne Branco“

O Navio-Veleiro (NVe) "Cisne Branco” e o Navio-Veleiro italiano "Amerigo Vespucci”, considerados os dois navios mais bonitos do mundo, tiveram um encontro inédito, ontem (20), na área marítima do Rio de Janeiro, durante o exercício conhecido como "PASSEX" (passagem). O veleiro italiano está em uma turnê de volta ao mundo, iniciada em 1º de julho de 2023, quando partiu do porto de Gênova, na Itália. A previsão de retorno é em fevereiro de 2025, após passar por cinco continentes, três oceanos, 28 países e 31 portos.

Os exercícios do tipo "PASSEX" ocorrem entre navios de Marinhas amigas, quando navegam pela mesma região e as suas rotas permitem a realização de treinamentos conjuntos. O "Cisne Branco” e o "Amerigo Vespucci” praticaram exercícios de passagem a curta distância, realizando os cumprimentos entre navios, seguindo as tradições navais.

"O encontro com o Vespucci vai muito além do encontro de dois navios veleiros belos e imponentes. É uma forma concreta do estreitamento de laços da Marinha do Brasil com a Marinha da Itália.  Países que têm muito em comum, devido à comunidade italiana e seus descendentes em nosso país serem numerosos e terem contribuído na formação da nossa cultura e identidade, disse o Comandante do NVe "Cisne Branco", Capitão de Mar e Guerra Sérgio Tadeu Leão Rosário.

 

Navio-Veleiro “Cisne Branco“

Com 76 metros de comprimento e 48 de altura, o Navio tem o total de 32 velas e é conhecido como “Embaixada Brasileira no Mar", pois exerce funções diplomáticas e de Relações Públicas. O objetivo é representar o Brasil em eventos náuticos nacionais e internacionais, fomentando a mentalidade marítima e preservando as tradições navais.

O "Cisne Branco" também atua no complemento à formação marinheira do pessoal da Marinha a partir do embarque de Aspirantes da Escola Naval, de alunos do Colégio Naval, das Escolas de Aprendizes-Marinheiros e das Escolas de Formação de Oficiais da Marinha Mercante. Outra função do navio é divulgar a importância do mar para o desenvolvimento nacional e o conceito da Amazônia Azul.

 

Navio-Veleiro Amerigo Vespucci

Construído em 1930, o Navio “Amerigo Vespucci” é a unidade mais antiga a serviço da Marinha Militar e atua como navio-escola desde 6 de junho de 1931. Tem 100 metros de comprimento, 21 de largura e 28 de altura. Com o lema “Não quem começa, mas quem persevera”, a embarcação tem uma tripulação composta por 264 militares, sendo 15 oficiais, 30 suboficiais, 34 sargentos e 185 cabos e marinheiros.

Os alunos a bordo do veleiro recebem aulas sobre sobrevivência no mar, conhecimentos de navegação em longo curso com propulsão à vela, orientação astronômica (incluindo o uso do sextante, antigo instrumento de localização por meio da medição angular entre o horizonte e um astro no céu), operação do motor e equipamentos auxiliares, gestão de questões logísticas, administrativas e sanitárias.

Assista ao vídeo:

Galeria de fotos: 
Agência Marinha de Notícias
//