Navios da Marinha do Brasil levam saúde a comunidades ribeirinhas do Pantanal

Leia Mais

Navios da Marinha do Brasil levam saúde a comunidades ribeirinhas do Pantanal

Ações serão realizadas no Tramo Norte do Rio Paraguai
12/02/2024
Primeiro-Tenente (RM2-T) Melina Isquierdo
Ladário, MS

Militares da Marinha do Brasil iniciam, hoje (12), a segunda etapa do Projeto “Navio” (Navegação Ampliada para Vigilância Intensiva e Otimizada), uma iniciativa focada no estudo e monitoramento da saúde das populações ribeirinhas do Pantanal e das mudanças climáticas e seus impactos na saúde pública. A ação é realizada em conjunto com as secretarias de Saúde de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pesquisadores de instituições nacionais e internacionais.

O Navio de Apoio Logístico Fluvial (NApLogFlu) “Potengí”, o Navio Transporte-Fluvial (NTrFlu) “Paraguassu” e o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Tenente Maximiamo” percorrerão cerca de 10 comunidades ribeirinhas do Tramo Norte do Rio Paraguai, de Ladário (MS) a Cáceres (MT).

Equipes multidisciplinares irão coletar, ao longo do percurso, dados epidemiológicos e climáticos que permitirão, posteriormente, identificar locais prioritários para vigilância em saúde. O objetivo é obter uma previsão mais precisa de surtos e implementar medidas preventivas e de controle mais eficazes.

Além da coleta de dados e amostras de aves migratórias, de águas residuais e vetores no Pantanal, equipes de saúde embarcadas nos navios oferecerão atendimento médico, odontológico e laboratorial a moradores das comunidades ribeirinhas.

O Comandante do 6º Distrito Naval, Vice-Almirante Iunis Távora Said,  afirma que a Força Naval estabelece e mantém parcerias e acordos com órgãos e instituições, a fim de melhorar a prestação de serviços públicos à sociedade.

“Não importa a região, o nosso trabalho será, hoje e sempre, proteger as riquezas nacionais e cuidar da nossa gente. Aqui na Fronteira Oeste, na vertente de cuidar da nossa gente, a Marinha dedica-se, em especial, à população ribeirinha, por serem aqueles que dependem, para sua subsistência, de nossos rios. Essa é uma das principais missões da Marinha do Brasil”, explica o Vice-Almirante.


Navios saíram do Cais da Base Fluvial de Ladário– Imagem: CB-RM2-TE Benites/Marinha do Brasil

Galeria de fotos: 
Agência Marinha de Notícias