Natal dos Ribeirinhos é marcado por solidariedade e homenagem a herói dos mares no Pará

Leia Mais

Natal dos Ribeirinhos é marcado por solidariedade e homenagem a herói dos mares no Pará

Famílias receberam brinquedos, coletes salva-vidas e cestas básicas na Ilha de Cotijuba
06/12/2023
Primeiro-Tenente (RM2-T) Augusto Rodrigues
Belém, PA

A Marinha do Brasil e a Sociedade Amigos da Marinha Pará (Soamar-PA) promoveram, no dia 4 de dezembro, o Natal dos Ribeirinhos, ação cívico-social na Ilha de Cotijuba, em Belém (PA). Realizado no Salão Paroquial da Igreja de São Francisco, o evento reuniu 150 crianças atendidas pela Escola Municipal de Educação Infantil Cotijuba. As crianças e seus responsáveis receberam orientações sobre segurança da navegação, uso de coletes salva-vidas, e sobre higiene bucal, além de cestas básicas e brinquedos. A confraternização foi marcada pela homenagem ao pescador José Cardoso Lemos, morador da comunidade, conhecido por resgatar 35 pessoas de uma embarcação que naufragou em setembro de 2022, nas proximidades de Cotijuba.

O Comandante do 4º Distrito Naval, Vice-Almirante Antônio Capistrano de Freitas Filho, explicou que a escolha da comunidade de Cotijuba para a realização do Natal dos Ribeirinhos foi uma homenagem ao pescador José Cardoso Lemos. Em novembro, Lemos foi a Londres, acompanhado por uma comitiva da Marinha, para receber o Certificado de Louvor por Bravura Excepcional no Mar, oferecido pela Organização Marítima Internacional. “Ele é um exemplo a ser seguido. Naquele dia [do naufrágio], ele abriu mão de seu material de pesca, para salvar vidas. Isso é muito importante para as pessoas que vivem nos rios e nos mares. Por isso, escolhemos a comunidade dele para mostrar como esse povo é importante para a Marinha”, declarou o Almirante.

A Soamar-PA, responsável pelas doações de cestas básicas e briquedos, foi representada no evento pelo seu presidente licenciado, o empresário Relton Osvaldo Pureza Pinto. “O Natal dos Ribeirinhos já fazemos há muitos anos, mas fui surpreendido pelo que vi em Cotijuba. Achei fantástico a estrutura e as pessoas. Quero que isso se repita por muitos e muitos anos, que a Soamar e a Marinha do Brasil possam dar essa alegria para essas crianças”, disse.

Recebido no evento sob aplausos, o pescador José Cardoso Lemos, agradeceu à Marinha pela presença em sua comunidade. “Era uma coisa que eu sempre pedia para Deus, uma ação dessas na minha ilha. A Marinha não mediu esforços e veio”.


Em novembro, o pescador José Cardoso Lemos recebeu o Certificado de Louvor por Bravura Excepcional no Mar, oferecido pela Organização Marítima Internacional - Imagem: Marinha do Brasil

Resgate às vítimas do naufrágio da embarcação “Dona Lourdes II”

No dia 8 de setembro de 2022, por volta das 5h30, a embarcação “Dona Lourdes II” saiu do Porto do Camarazinho, no município de Cachoeira do Arari, com destino a Belém, transportando mais de 50 passageiros, além dos tripulantes. Ao longo do percurso, a lancha passou em outros portos, para o embarque de mais passageiros. Cerca de três horas após o início da viagem, ao passar em frente à praia do Vai Quem Quer, na Ilha de Cotijuba, a embarcação naufragou, causando 23 mortes.

Naquela manhã, o pescador José se preparava para trabalhar, acompanhado por seu filho e um sobrinho, quando foi avisado, por outro pescador, que uma embarcação de transporte de passageiros havia naufragado nas proximidades. Imediatamente, ele desatracou seu barco rumo à posição reportada até localizar dezenas de pessoas na água e iniciar a manobra de resgate.

Para aumentar o espaço em sua embarcação, a fim de abrigar o maior número de náufragos, José jogou todo o seu equipamento de pesca na água. Ele fez duas viagens transportando os resgatados até a Praia da Saudade, onde ambulâncias e os próprios moradores estavam mobilizados para os primeiros socorros. O pescador ainda retornou pela terceira vez ao local do naufrágio, porém, infelizmente, encontrou o restante das vítimas já sem vida.

Clique aqui e saiba como foi a premiação do pescador José Cardoso, na Organização Marítima Internacional, em Londres, pelo resgate dos passageiros da embarcação “Dona Lourdes II”.

Agência Marinha de Notícias