Museu do CFN tem exposição gratuita aberta ao público

Leia Mais

Museu do CFN tem exposição gratuita aberta ao público

Viaturas operativas, canhões e instalações históricas estão entre os itens expostos
13/09/2022
Segundo-Tenente (RM2-T) Thaís Cerqueira Francisco
Rio de Janeiro, RJ

Às margens do Rio Ipiranga no dia 7 de setembro de 1822, D. Pedro proclamou a independência. Em abril daquele ano, o Ministro da Marinha à época, o Almirante Joaquim José Monteiro Torres, firmou um decreto no qual ficava estabelecido que o Batalhão de Fuzileiros Marinheiros da Brigada Real da Marinha não retornaria a Portugal, permanecendo no Rio de Janeiro (RJ). Tal atitude fez crescer o clima de brasilidade entre os componentes da tropa, que posteriormente lutariam em prol da independência nacional.

No ano do Bicentenário da Independência, o Museu do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) oferece uma grande possibilidade de visitar o passado e entender a história do nosso País através da trajetória do CFN. Localizado no sítio histórico da Fortaleza de São José da Ilha das Cobras, na  capital fluminense, ele está situado nas instalações que, desde o fim da campanha contra os franceses em Caiena - na Guiana Francesa, em 1809 –, foram ocupadas pelos componentes da Brigada Real da Marinha, origem do CFN.

Circuito expositivo do Museu
O museu compõe-se de dois túneis subterrâneos que, historicamente, foram construídos para servir de ligação segura entre as fortalezas erguidas pelos portugueses, a partir do século XVII, e onde estão expostos documentos, medalhas, pratarias, material arqueológico, fotografias, equipamentos e armamentos. O público pode conhecer, também, a galeria de uniformes históricos, onde estão expostos alguns dos modelos utilizados pelos Fuzileiros Navais no decorrer de sua trajetória. 

O circuito conta, ainda, com um salão projetado em antigas instalações com exposição permanente que conta a participação do CFN nos eventos ligados à formação da nacionalidade e do Estado brasileiro.

Há ainda um museu a céu aberto, em que o visitante terá contato com viaturas operativas, canhões, metralhadoras e motocicletas que foram usados pela corporação, e uma escavação arqueológica na qual pode-se observar parte do contraforte da muralha da Fortaleza, construída no século XVIII, e o Monumento aos Fuzileiros Navais Mortos em Combate. O Museu do CFN oferece também exposição itinerante, visitas guiadas, auxílio a pesquisas históricas, arquivo iconográfico, além de fornecer subsídios para a pesquisa sobre o histórico do CFN, quando devidamente autorizado.


Visitantes no museu a céu aberto – Imagem: divulgação

 

Serviço - Museu do Corpo de Fuzileiros Navais

Aberto de terça à sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 16h.

A entrada é gratuita.

Visitas somente com prévio agendamento pelo telefone (21) 2126-5053.

 

Galeria de fotos: 
  • Visita guiada é uma das atrações – Imagem: divulgação
  • Equipamentos antigos utilizados – Imagem: 1SG (MO) Johson/Marinha
  • Evolução dos uniformes - Imagem: 1SG (MO) Johson/Marinha
  • Túneis dentro da Fortaleza de São José - Imagem: 1SG (MO) Johson/Marinha
  • Visitantes podem conhecer de perto veículos históricos – Imagem: divulgação
Agência Marinha de Notícias