Marinha resgata tripulante enfermo de navio mercante em Vitória (ES)

Leia Mais

Marinha resgata tripulante enfermo de navio mercante em Vitória (ES)

Com suspeita de acidente cerebral hemorrágico, vítima foi socorrida por aeronave e foi estabilizada por equipe médica de militares
19/12/2023
Agência Marinha de Notícias
Rio de Janeiro, RJ

Militares da Marinha do Brasil (MB) realizaram, na tarde da segunda-feira (18), uma Evacuação Aeromédica (EVAM), de um tripulante filipino, do navio mercante “MSC Grandiosa”. Com suspeita de acidente cerebral hemorrágico, a vítima, que se encontrava a cerca de 219 Km da costa de Vitória (ES), foi levada pela aeronave SH-16 “Seahawk” da MB.

O Serviço de Busca e Salvamento da Marinha (Salvamar), após receber o pedido de socorro do navio mercante, solicitou apoio à aeronave de serviço da Esquadra, que interceptou o navio e realizou a EVAM do tripulante, que se encontrava em estado de coma.

O resgate foi realizado por meio do guincho de resgate da aeronave, por volta das 18h, e o tripulante filipino levado ao hospital para avaliação médica. A chegada do paciente ao hospital, poucas horas após a solicitação de socorro, contribuiu para elevar as chances de plena recuperação.

Cabe destacar que a EVAM foi coordenada pelo Salvamar Sueste, estrutura orgânica que coordena atividades de Busca e Salvamento no mar na área de jurisdição do Comando do 1º Distrito Naval.

Assista ao vídeo

 

 

Ações de Busca e Salvamento
As atividades marítimas, tanto as recreativas quanto as profissionais, necessitam sempre de muita atenção e vigilância, pois o ambiente aquático é desafiador. Algo que seria resolvido com uma simples ida ao hospital, pode ser complexo para aqueles que estão em alto-mar. Também pode ocorrer uma complicação mecânica, o motor do navio pode parar de funcionar, no decorrer de um trajeto, deixando-o à deriva. Homem ao mar, naufrágio, desaparecimento de embarcações, necessidade de evacuação aeromédica, avarias diversas, colisão e incêndios estão entre as maiores causas de acionamento do Salvamar.

Nesses casos, a própria embarcação em perigo ou alguém que avistou um possível incidente pode entrar em contato com a Marinha, por meio do telefone 185, para emergências marítimas e fluviais, disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, em todo o País. O contato também pode ser realizado por fax, e-mail ou sistemas presentes nas embarcações, denominados Sistema Global de Socorro e Segurança Marítimo (GMDSS).

A duração de uma missão de resgate varia, pois há diversos fatores que influenciam diretamente e podem impactar na fase de buscas, como o estado do mar, a temperatura da água, as roupas usadas pelos náufragos e a flutuabilidade, por exemplo. O fator de maior importância é o tempo de sobrevivência das vítimas, visto que as missões têm o propósito de salvaguardar as vidas humanas. Enquanto houver perspectiva de vida, a busca permanece.

Agência Marinha de Notícias