Frente fria chega ao litoral do Sul e Sudeste do País

Leia Mais

Frente fria chega ao litoral do Sul e Sudeste do País

Ondas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina podem chegar a 3,5 metros
01/11/2023
Primeiro-Tenente (RM2-T) Luciana Almeida
Brasília, DF

A Marinha do Brasil emitiu alerta de mau tempo para as regiões Sul e Sudeste. Uma frente fria na faixa litorânea entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, entre Chuí (RS) e Itajaí (SC), podem provocar ventos de até 87km/h e ressaca com ondas de até 3,5 metros de altura, entre a manhã de sexta-feira (3) e a tarde de domingo (5).

Já no Sudeste do País, uma frente fria poderá afetar a faixa litorânea dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, entre Iguape (SP) e São João da Barra (RJ), com ventos de até 74km/h (40 nós), entre a tarde de sexta-feira e a noite de sábado (4).

O meteorologista e encarregado da Seção de Previsão do Centro de Hidrografia da Marinha, Primeiro-Tenente (T) Fellipe Romão Sousa Correia, explica que uma frente surge quando há duas massas de ar de características distintas atuando em uma região. “O ar quente e úmido das regiões tropicais vai sendo substituído pelo ar mais frio e seco das latitudes médias. Associado à frente fria, há um ciclone extratropical na região oceânica, que consiste em um centro de baixa pressão atmosférica marcado por áreas de instabilidade, rajadas de vento e mar agitado”, afirmou.

Confira o vídeo:

 

 

Alertas previnem acidentes da navegação

Os avisos de mau tempo e os dados meteorológicos emitidos pela Autoridade Marítima, por meio do Serviço Meteorológico Marinho, visam alertar toda a comunidade marítima quanto aos riscos inerentes à navegação, na vigência das condições reportadas.

As informações atualizadas podem ser consultadas no site do Centro de Hidrografia da Marinha e na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook. Também estão disponíveis nos aplicativos "Previsão Ambiental Marinha (PAM)" e "Boletim ao Mar", cujos downloads são possíveis tanto para dispositivos com sistema Android, como iOS.

Agência Marinha de Notícias
//