Crianças e jovens com deficiência vivem um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro

Leia Mais

Crianças e jovens com deficiência vivem um Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro

O evento aconteceu neste sábado (09) no Rio de Janeiro (RJ)
09/07/2022
Segundo-Tenente (RM2-T) Thaís Cerqueira Francisco
Rio de Janeiro, RJ

Cerca de 250 crianças e jovens com deficiência viveram um “Dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro” na quarta edição do evento que aconteceu na manhã de hoje (09) no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), na Ilha do Governador (RJ). Um dos principais objetivos da ação é promover a inclusão de pessoas com deficiência e seus familiares, que tiveram a oportunidade de experimentar, de forma lúdica e supervisionada, um pouco da rotina de um militar da Marinha do Brasil (MB).

A iniciativa foi promovida pela MB, em parceria com os grupos Mundo Azul, Compartilha e Sesc Rio. De acordo com o Analista de Projetos do Sesc Rio, Anderson Oliveira,  a organização trouxe três tipos de oficinas - jardim sensorial, contação de histórias e produção de instrumentos musicais feitos com material reciclável. “Essas atividades foram pensadas para gerar independência das crianças e jovens, além de trabalhar a coordenação motora fina, pois tudo que trouxemos foi pensado para eles terem independência, criando brinquedos e instrumentos para si mesmos, aqui os pais assistem e os profissionais orientam”. 


Jardim sensorial foi uma das atrações do evento – Imagem: 2SG Flávia / Marinha do Brasil
 

No evento, também foram realizadas atividades como oficina de camuflagem, passeio de viaturas militares, esportes, apresentação da Banda Marcial, exibição de cães, pintura, distribuição de brindes, exposição de meios operacionais da MB. A participante Nathália Almeida, de 26 anos, que é autista, contou um pouco como foi o dia para ela. "Gostei mais do helicóptero, do pula-pula e do bote salva-vidas, fui em todos”. Além da diversão, o momento foi para reforçar a inclusão social das pessoas com deficiência, como ressalta Natasha Carvalho, mãe do Thor, de 5 anos, que é autista. “Para mim não é só um evento com brincadeiras para o meu filho, é um momento de conscientização para diminuir muitos dogmas e preconceitos”.

 


Crianças puderam experimentar a sensação de embarcar em um helicóptero da Marinha –
Imagem: 2SG Flávia / Marinha do Brasil

 

“Um dia de Fuzileiro Naval e Marinheiro”, que teve sua primeira edição em 2017 voltada somente para pessoas com autismo, expandiu-se e agora é aberto a pessoas com todos os tipos de deficiência e suas famílias, e teve edições também na Bahia e no Distrito Federal, como lembra o Contra-Almirante (Fuzileiro Naval) Roberto Lemos, Comandante do CIASC. “A atração já faz parte do Calendário de eventos do Corpo de Fuzileiros Navais. Estão previstos mais dias parecidos como esse no mês de agosto no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), na Penha (RJ), e ainda no segundo semestre no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA), em Campo Grande (RJ).” 

 

Apresentação da Banda Marcial dos Fuzileiros Navais – Imagem: 3SG Nascimento / Marinha do Brasil
 
 
Agência Marinha de Notícias