Conheça o Serviço Meteorológico da Marinha

Leia Mais

Conheça o Serviço Meteorológico da Marinha

Militares atuam na previsão das condições de tempo e mar
28/02/2024
Primeiro-Tenente (T) Taise Oliveira
Rio de Janeiro, RJ
Para se ter uma navegação segura e tranquila, alguns passos precisam ser seguidos. Realizar a manutenção necessária da embarcação, verificar o equipamento de salvatagem e informar o plano de viagem são procedimentos indispensáveis. Considerar as condições do tempo, por meio dos avisos meteorológicos, também é primordial. É nesse momento que entra em cena a equipe do Serviço Meteorológico Marinho (SMM), operado pela Marinha do Brasil.
 
Os Meteorologistas estudam a atmosfera da terra, seus fenômenos e interações. Utilizam conhecimentos de física e estatística para compreender os acontecimentos atmosféricos e suas relações com o homem e o meio ambiente. Na Marinha do Brasil (MB), esses profissionais compõem um dos principais elos na promoção da segurança da navegação, produzindo previsões de tempo e mar que são divulgadas, tanto para as operações navais da MB, quanto para os usuários e navegantes do meio civil.
 
As previsões focam em avisos de mau tempo, referentes a ventos fortes, mar grosso, ressaca e nevoeiros. São emitidos também os avisos especiais para a classificação de ciclones subtropicais e tropicais. Todos esses fenômenos meteorológicos podem impossibilitar uma navegação segura e tranquila. As informações produzidas também são úteis nos setores agrícola, energético, de recursos hídricos, aviação, saúde e defesa civil.
 
Em decorrência da Convenção Internacional para Salvaguarda da Vida Humana no Mar (SOLAS) e dos compromissos assumidos pelo Brasil como signatário, cabe ao País a responsabilidade pela elaboração e divulgação de previsões meteorológicas e de avisos de mau tempo da METAREA V. As METAREAS são áreas marítimas sob a responsabilidade de um determinado país e possuem a finalidade de coordenar a transmissão de informações meteorológicas.
 
METAREA V: área marítima de responsabilidade do Brasil para divulgação de informações meteorológicas
 
Por ser uma extensa região, a METAREA V foi subdividida em dez áreas, sendo oito costeiras e duas oceânicas. A divisão permite um maior detalhamento das informações com base em suas especificidades.
 
O trabalho diário dos meteorologistas consiste em identificar condições e observar, ao longo do dia, alterações ou dados relevantes que devem ser informados à população, para que seja mantida a segurança na navegação e na utilização do mar, de uma forma geral.
 
“As previsões elaboradas e disseminadas pela Marinha são aplicadas internamente das mais diversas formas, por exemplo, nas comissões dos meios navais dentro e fora da área marítima de responsabilidade do Brasil, em exercícios operativos, em áreas fluviais e no apoio a eventos de busca e salvamento. Além disso, os produtos são usados por navios mercantes de bandeira nacional e estrangeira, pescadores e proprietários de embarcações de esporte e recreio. Todo o trabalho executado segue normas internacionais de produção e transmissão, preconizadas por manuais específicos da Organização Mundial de Meteorologia”, explica o Encarregado da Seção de Sistemas Meteorológicos do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), Capitão-Tenente (Quadro Técnico) Diego Pedroso.
 
Subordinado à Diretoria de Hidrografia e Navegação, o CHM é a organização responsável pela operação do Serviço Meteorológico Marinho. Seus militares monitoram as condições de tempo e mar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Com base em dados observados e modelos numéricos, elaboram boletins meteorológicos atualizados duas vezes ao dia.
 
Previsão Ambiental Marinha
Um importante recurso para prover, à comunidade marítima, informações ambientais para o planejamento de suas atividades é o sistema de Previsão Ambiental Marinha (PAM), desenvolvido em parceria com a Petrobras. Também disponibilizado em forma de aplicativo, o PAM divulga, de forma rápida e interativa, as previsões de correntes marítimas, ondas e ventos na região oceânica, além de correntes marítimas e ondas em águas rasas para a Baía de Guanabara (RJ), Baía de Sepetiba (RJ), Canal de São Sebastião (SP), Porto de Santos (SP) e Porto de Paranaguá (PR). O sistema, lançado em 2021, congrega modelos atmosféricos de onda e corrente e possui informações exclusivas que somente a Marinha disponibiliza.
 
“A plataforma possui previsão de vento, onda, precipitação, correntes oceânicas, comuns em diversas outras plataformas. Porém, o que a Marinha tem de exclusivo é que, para as localidades da Baía de Guanabara, Baía de Sepetiba, Canal de São Sebastião, Porto de Santos e Porto de Paranaguá, conseguimos apresentar produtos com maior fidelidade, com informações sobre batimetria e sobre como as correntes oceânicas desviam de ilhas, chegam perto da costa, entram e saem dos canais desses locais. É algo específico da Marinha e está totalmente disponível para navegantes, de forma gratuita, por meio do aplicativo PAM”, informa o Encarregado da Seção de Assimilação de Dados do CHM, Capitão de Corveta (Quadro Técnico) Alexandre Augusto Lopes Gadelha.
 
O sistema foi desenvolvido no escopo da Rede de Modelagem e Observação Oceanográfica, a fim de otimizar a visualização das previsões dos modelos numéricos utilizados pelo CHM.
 
Produtos disponibilizados pelo SMM

Avisos de Mau Tempo: são elaborados sempre que forem observadas condições meteorológicas adversas na METAREA V, como vento forte (acima da Força 7 na escala Beaufort); mar grosso (ondas com altura maior ou igual a três metros nas áreas costeiras e acima de 4 metros nas áreas oceânicas); baixa visibilidade (visibilidade horizontal menor que 1 quilômetro); ressaca (ondas atingindo a costa com altura acima de 2,5 metros); e avisos especiais (quando ocorrerem ciclones subtropicais ou tropicais). Os avisos podem ser consultados no site: 
 
 
Boletim de Tempo e Mar: também conhecido como METEOROMARINHA, esse boletim é elaborado diariamente e contém a previsão meteorológica para as próximas 24 e 48 horas, para cada uma das dez subáreas da METAREA V: ALFA, BRAVO, CHARLIE, DELTA, ECHO, FOXTROT, GOLF, HOTEL, SUL OCEÂNICA E NORTE OCEÂNICA. O boletim em vigor pode ser consultado no site:
 
 
Cartas de Pressão à Superfície: também conhecidas como Cartas Sinóticas, representam os fenômenos e sistemas meteorológicos de escala sinótica. São elaboradas diariamente, com base nas análises das 0h e 12h (Hora Média de Greenwich), e disponibilizadas no site:
 
 
Dados Meteoceanográficos Operacionais: os dados operacionais coletados no âmbito do Sistema Brasileiro de Observação dos Oceanos e Clima (GOOS-BRASIL) são disponibilizados em tempo quase real na página da internet www.goosbrasil.org e na página do Serviço Meteorológico Marinho: https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-goos-brasil/goos-brasil.
 
São também disponibilizados dados de vento, pressão atmosférica, ondas, correntes marinhas e temperatura da superfície do mar ao longo de todo o litoral brasileiro, advindos de boias meteoceanográficas e de boias de deriva superficiais.
 
Produtos Numéricos: o CHM mantém operacionais, modelos numéricos dedicados à previsão do tempo, que servem de base para a elaboração do boletim METEOROMARINHA, Avisos de Mau Tempo na METAREA V e para a confecção das cartas de pressão à superfície. Adicionalmente, alguns modelos numéricos do CHM são processados para apoio à previsão em outras áreas oceânicas de interesse da Marinha, por exemplo, a Península Antártica e o Estreito de Drake.
 
As configurações dos modelos numéricos e os produtos gráficos atualizados diariamente, gerados a partir deles, podem ser consultados no seguinte endereço eletrônico: https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-smm-modelagem-numerica-tela-de-c...
 
Relatórios Pós-Evento de Ciclones Subtropicais e Tropicais: constituem um compilado de informações e dados referentes a cada ciclone subtropical ou tropical que tenha atuado sobre a METAREA V, desde 2011 até o momento. O documento reúne as principais características de cada evento, com base no monitoramento realizado pelo SMM, e serve de fomento para pesquisas científicas sobre o tema.
 
O relatório no formato PDF, o arquivo de trajetória no formato KML e as cartas sinóticas estão disponíveis no seguinte endereço eletrônico:
 
 
Agência Marinha de Notícias