Brasil é reeleito para o Conselho da Organização Marítima Internacional

Leia Mais

Brasil é reeleito para o Conselho da Organização Marítima Internacional

A escolha aconteceu durante a 33ª sessão da Assembleia IMO, em Londres
01/12/2023
Guarda-Marinha (RM2-T) João Stilben
Brasília, DF

O Brasil foi reeleito, nesta sexta-feira, 1º de dezembro, para o Conselho da Organização Marítima Internacional (IMO), para o mandato 2024-2025. A escolha para que o Brasil fizesse parte do Conselho, que é o órgão executivo da IMO, responsável pela supervisão do trabalho da organização no biênio 2024/2025, aconteceu durante a 33ª sessão da Assembleia IMO, em Londres.

A IMO é uma agência especializada das Nações Unidas, encarregada de regulamentar o transporte marítimo internacional, de modo seguro, eficiente e ambientalmente sustentável, ​​por meio da cooperação entre seus 175 Estados-Membros, 66 organizações intergovernamentais e 88 organizações não governamentais. A categoria para a qual o Brasil foi alçado é a (b), que representa os Estados com maior interesse no comércio marítimo internacional.

O Brasil é membro da instituição desde 1963 e, desde 1967, integra o Conselho da IMO, atualmente nesta categoria reservada a países com o maior interesse no comércio marítimo mundial. Com mais de 95% de suas trocas comerciais movimentadas por via marítima, o Brasil atribui grande importância aos trabalhos da IMO.

Entre os temas objeto de negociações na Organização encontram-se: a transição energética no setor marítimo, a segurança cibernética e o emprego de navios autônomos na navegação comercial.

Agência Marinha de Notícias
//